h1

Poema, beijo, estrela, afago…

Fevereiro 3, 2009

Outra coisa que o corpo há quem conheça.

Eu não. Somente nele me cumpro viva.

Poema, beijo, estrela, afago, intriga

Só no corpo me são pés e cabeça.

E coração também que às vezes teça

Razão de me saber mais que medida

Nessa trágica trama tão antiga

A que chamam ficar de amor possessa.

E é de novo poema, beijo, afago.

É de novo corpo que te trago

A exótica festa da nudez.

E tudo quanto sinto e quanto penso

Toma corpo no corpo a que pertenço.

E aqui estou: de barro, como vês.

Rosa Lobato de Faria

Imagem: Djillali

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: