h1

Prelúdios

Maio 2, 2009

Porque sou da terra

preciso da chuva

e para ser verde

de ti tenho sede.

*

Ó meu amor

faz-me ouvir, apenas.

Sê tu a minha boca.

*

O orvalho desta rosa

encarnada que sou

quando me desfolhas

e enlanguesces

é a húmida certeza

que te dou

do prazer que em mim teces.

*

E por estar densa e túmida

plena de amor e alegria

explodi humedecendo

o largo corpo do dia.

Maria de Lourdes Hortas

Imagem: Dorothy Grostern

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: