h1

Palavras

Setembro 1, 2009

Palavras que se dizem ao ouvido

quando nos queima a febre do desejo

e só ganham sentido

se sairem dos lábios como um beijo.

Palavras murmuradas no calor

da mútua entrega

a deixar claro que o amor

nunca sossega.

Palavras revestidas de veludo

para afagar a vida

e que no meio da corrida

são elas próprias quase tudo.

Torquato da Luz

Imagem: Evelyn Williams

Anúncios

2 comentários

  1. Sim, as palavras são quase tudo.
    Mesmo no silêncio há palavras subentendidas.

    Beijos,
    Inês


  2. Muito belo este poema, Gato Pingado!

    Torquato da Luz sabe bem!

    Um abraço,

    neli



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: