h1

As tuas mãos

Novembro 11, 2009

Como podem tuas mãos ser em mim fogo e água

E atearem labaredas e correrem como um rio

E matarem minha sede e serem fogo e arrepio

E serem chama e calor

E serem húmidas brasas

E serem sólidos os teus dedos

E em mim nascerem asas

E voar nas tuas mãos

Fogo, água e arrepio

Tremer ardendo de paixão

E desfazer-me em gotas de água

Entre os teus dedos

Nas tuas mãos

Minha prisão e minhas asas.

Encandescente

Arte de Valeria Corvino

One comment

  1. Muito bonito também.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: