h1

O profundo azul da noite

Janeiro 27, 2013

O azul que me veste as mãos por dentro

é ainda o profundo azul da noite

em que bebi no sal da tua pele

o branco aceso do meu corpo

e o silêncio da aragem miúda

que antes da chegada do vento

te havia de romper os olhos

em lágrimas de espanto e sede

pela sombra dos meus dedos.

Ana Oliveira

Imagem: Marc Chagall

One comment

  1. Miramo-nos nos espelhos do mar profundo e passamos mais depressa um ao outro os alimentos: a noite é a noite, começa com a manhã, é ela que me deita a teu lado.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: