Archive for 24 de Agosto, 2013

h1

Sei ao chegar a casa

Agosto 24, 2013

Sei
ao chegar a casa
qual de nós
voltou primeiro do emprego

Tu
se o ar é fresco

eu
se deixo de respirar
subitamente

António Reis, in Novos Poemas Quotidianos, Porto, [1959]

Imagem: Catrin Arno

Anúncios
h1

A púrpura dos dias

Agosto 24, 2013

falar-te-ei de como se erguem
em flor as sementes,
de como o luar pode desfazer
a solidão de um nome
e atirar-nos para o lugar das mãos.

ao longe, a púrpura dos dias,
do ar respirado, da vida
que não pára de bater
em cada grão de terra
– nas tuas mãos, o meu
coração de lã e o frio
que não mais te tocará
por ser possível ser-se feliz.

Vasco Gato

Imagem: Anya Zinkivskay, 2006

h1

Quarto de Lua

Agosto 24, 2013

Disseste-me um segredo baixinho

Envolveste-me em noites de luar amigo

Num odor de palavra jasmim

Em convites de seda doce

Em sorrisos de cantos (e)ternos

Em maresias de noites simples

Em estendais de poesia livre

Em flor constante… que partes

Na chegada próxima…

Onde desespero

E já te aguardo!

José Luís Outono, in MAR DE SENTIDOS (Edições Vieira da Silva, 2012)

Imagem: Christine Peloquin