Archive for the ‘Edgardo Xavier’ Category

h1

Veste-me a seda

Setembro 4, 2014

Veste-me a seda
das tuas mãos
serenas
Veste-me a roupa quente da tua pele
e aperta-me com o cinto dos teus braços
no lugar onde o meio traz cansaços
Evita que na ausência de ti gele

Recorta-me
em pequenos pedaços
Ata-me em laços
e guarda-me no coração
antes de saíres para o mundo
e bater no fundo
da traição que te apetece

Edgardo Xavier

Arte de Peter Harskamp

 

Anúncios
h1

És a sede

Julho 30, 2014

Basta crer que és o mar
para me sentir barco ou falua
para ser peixe ou morrer
na rua
em excesso de azul

És a sede
que arde nos meus olhos
e não te sabia

Edgardo Xavier, in Corpo de Abrigo (Temas Originais, 2011)

Arte de Andrey Aranyshev 

h1

Contigo

Maio 20, 2014

Vivo a noite contigo
e juntos andamos
em quietude de seda.

Pele e vontade
corpo e verdade
um sal de ti.

Vivo a noite contigo
e vou pela quentura
do teu peito adormecido
até ao fim das estrelas.

Edgardo Xavier, in Azul como o silêncio

Arte por  Renata Brzozowska

h1

Na luz de um outro olhar

Março 10, 2014

Há dias em que a estrada é linda
E os passos não se contam
Há dias em que nos sentimos longe
Na serena luz que finda
Sem gente nem flores

Ninguém nos vê mas estamos
Somos
Ficamos
Na cor de um outro olhar

Edgardo Xavier, in Amor Despenteado (Casa das Cenas, 2007)

Arte por Helga Hornung

h1

Tu

Dezembro 15, 2013

Pela tua nudez

toda a glória do mundo

cabe em minhas mãos

Ardo

Corre em mim tumultuada

uma lava ardente

que só em ti descobre rumo

e apaga o tempo

Edgardo Xavier

Arte por Eugenia Picado

h1

Conta-me

Janeiro 24, 2009

Conta-me

Do teu vestido verde

Seda pura

Corte liso

Conta-me

Do que é preciso

Para que vistas luar

E sombra

Pele e luz

Edgardo Xavier

Imagem: Tamara de Lempicka