Archive for the ‘Luís Miguel Nava’ Category

h1

A pele é o espelho da memória

Setembro 29, 2013

Os dedos com que me tocou
persistem sob a pele,
onde a memória os move.
Tacteiam, impolutos.
Tantas vezes o suor os traz consigo da memória,
que não tenho na pele poro através do qual
eles não procurem sair quando transpiro.
A pele é o espelho da memória.

Luís Miguel Nava

Imagem: Fanny Nushka Moreaux 

h1

O céu

Outubro 2, 2009

Assoam-se-me à alma

quem como eu traz desfraldado o coração

sabe o que querem dizer estas palavras.

A pele serve de céu ao coração.

Luís Miguel Nava

Imagem: Cicekly Kadin

h1

Dois rios

Outubro 2, 2009

O corpo dividido em duas partes

fechadas

à chave uma na outra, avanço

num duplo coração como se fosse

ao mesmo tempo num só barco por dois rios.

Luís Miguel Nava

Imagem: Bryce Brown

h1

Nudez

Agosto 28, 2009

Onde há quem tenha a pele tenho a memória, sepultura

nenhuma atingirá profundidade igual à desta

nudez com quem a pele sempre tem sido hospitaleira.

Luís Miguel Nava

Imagem:  Finela Moore

h1

Paixão

Agosto 27, 2009

Ficávamos no quarto até anoitecer, ao conseguirmos
situar num mesmo poema o coração e a pele quase podíamos
erguer entre eles uma parede e abrir
depois caminho à água.

Quem pelo seu sorriso então se aventurasse achar-se-ia
de súbito em profundas minas, a memória
das suas mais longínquas galerias
extrai aquilo de que é feito o coração.

Ficávamos no quarto, onde por vezes
o mar vinha irromper. É sem dúvida em dias de maior
paixão que pelo coração se chega à pele.
Não há então entre eles nenhum desnível.

Luís Miguel Nava

Imagem: Anterio Valério