Archive for the ‘António Carlos Menezes’ Category

h1

Amor que mata

Julho 16, 2012

Está em mim
O amor que é teu
O amor que me fere…
Tortura-me…
E me deixa frágil
E me faz poeta…

Em silêncio vivo,
Disfarço
Guardo na noite inquieta
Sentimento forte, louco…

E aos poucos
Vou morrendo… e tu nem sabes
Que estou querendo, apenas,
Estar nos teus sonhos noturnos.

António Carlos Menezes

Arte de Andrius Kovelinas

Anúncios
h1

Amor e poesia

Julho 9, 2012

Nos finais de tarde,
aquieto-me com meus versos,
e em silêncio amo-te.

António Carlos Menezes

Arte de Patricia Leroux

h1

Decepção

Julho 6, 2012

Criaste para mim um mundo de sonhos,
Até a ilusão de um amor eterno.

No entanto, hoje, chegas-me sem riso,
Como se nada valesse meus versos,
Como se o amor não mais existisse.

Por que me acordaste dos meus sonhos de outono,
Afastando-me das noites de vinho e fado?

Eu era mais feliz em outro mar, navegando
Em busca do meu paraíso encantado.

António Carlos Menezes

Arte por Dorina Costras

h1

Hipótese

Julho 4, 2012

algo me diz
que não és feliz
longe de mim

António Carlos Menezes

Imagem: Cassandra Gordon-Harris

h1

O mundo estava no rosto da amada

Junho 25, 2012

O mundo estava no rosto da amada

E logo converteu-se em nada,

mundo fora do alcance, mundo-além.

Por que não o bebi quando o encontrei

no rosto amado, um mundo à mão, ali,

aroma em minha boca, eu só seu rei

Ah, eu bebi. Com que sede eu bebi.

Mas eu também estava pleno de

mundo e, bebendo, eu mesmo transbordei.

António Carlos Menezes

Imagem: Slawek Gruca