Archive for the ‘António Cabral’ Category

h1

Quando voltares, põe na tua voz

Julho 27, 2012

Quando voltares, põe na tua voz

aquela flor azul que te ofereci.

Talvez, assim, eu julgue reencontrar-te

e os olhos se encham, outra vez.

*

Ainda tens no gesto aquele susto

que se enrolava todo nos meus dedos

e punha à nossa volta

um colar de silêncio ardendo.

*

Tudo mudou, bem sei. Naquela tília

o outono já começou;

e nas tuas palavras

algumas folhas devem ter caído.

*

Mas, se voltares, põe a flor azul,

põe o passado no gesto e na voz.

Talvez assim eu julgue reencontrar-te

e os olhos se encham. É tão fácil!

António Cabral

Arte de Iwona Zawadzka

Anúncios